Edit Content

grupo de artes

Investigador Responsável: Francisco Paiva

grupo de comunicação e media

Investigadora Responsável: Gisela Gonçalves

Siga-nos:

NEWSLETTER

Publicação de Comunicação

IMAGINÁRIOS DISTÓPICOS: METÁFORAS E FICÇÕES

Este livro reúne as investigações em torno de um eixo unificador comum: as patologias e disfunções da democracia, em contexto mediáticos, em diferentes vertentes do seu envolvimento com os media tais como: a representação dessas patologias e disfunções; o contributo ou, ao invés, o prejuízo dos media para o funcionamento das instituições democráticas;  a relação entre media e instituições políticas nos processos de construção da opinião pública, as teorias da conspiração e a vigilância, etc.

Inclui temas como sejam:
– Comunicação e silêncios, teorias da conspiração: ocultações, fatos alternativos e “fake news” – Avaliar fenómenos de visibilidade / invisibilidade, silenciamento e ocultação nos processos de deliberação e de decisão política.
– Os desafios da participação política na era da “pós verdade” – Como decorre a participação e deliberação política em face da proliferação de informação estrategicamente manipulada.
– Patologias e disfunções da democracia: escândalo, corrupção – Analisar o impacto de fenómenos geralmente apontados como patológicos, disfuncionais e desviantes no processo democrático, bem como a sua representação mediática.- Considerar a discussão sobre o privado no domínio do género, como fenómeno catalizador de pensamento político distópico.

 

AUTORES / EDITORES

João Carlos Correia, Anabela Gradim e Ricardo Morais (Eds.)

COLEÇÃO

Livros LabCom

ANO DA EDIÇÃO

2019

ISBN

978-989-654-641-0

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

Índice

Prefácio - 10
João Carlos Correia

Aquarização: transparência, automatização e antecipação na sociedade dos Big Data - 13
Fabiana Lopes Coelho

O silêncio das casas de vidro – o recuo das opiniões minoritárias - 47
José Carlos Alexandre e Nuno Amaral Jerónimo

Atwood, Houellebecq e a sociedade pós-liberal - 65
Patrícia Fernandes

Verdade sem profundidade, esperança sem horizonte – A distopia do discurso em “Without Sky” - 81
Jorge Palinhos

Fahrenheit 451: A temperatura a que a democracia arde - 97
Bruno D. de Brito Serra

A teia de contra-frames na desconstrução da utopia socialista soviética, na obra de Svetlana Alexievich - 113
Nisia Alejandra Rizzo de Azevedo

Sublime desolação: distopia na banda desenhada dos anos 80 - 137
Luís Nogueira

A encenação cinematográfica da distopia nas teorias da conspiração (Francis Ford Coppola, John Carpenter e Richard Donner) - 153
Eduardo J. M. Camilo

Populismos: A “clownização” da política - 177
João Carlos Correia
cima
PT