Edit Content

Arts Group

Primary Researcher: Francisco Paiva

Communication and Media Group

Investigadora Responsável: Gisela Gonçalves

Follow Us:

Newsletter

Communication Studies Publication

TEORIA E CRÍTICA DO DISCURSO NOTICIOSO: NOTAS SOBRE JORNALISMO E REPRESENTAÇÕES SOCIAIS

Este livro ensaia a possibilidade de um diálogo entre conceitos sociofenomenólógicos e a Análise Crítica do Discurso, ambas aplicadas ao campo do texto jornalístico. Assim, inscreve-se na área dos estudos jornalísticos, mais particularmente da Teoria da Notícia.
Destaque-se que “Teoria e Crítica do Discurso Jornalístico” é o resultado de um trabalho pós-doutoral efectuado na sua maioria na Universidad Pompeu Fabra em Barcelona, com a inspiração de Teun van Dijk e de Miquel Rodrigo Alsina.

Preço da edição impressa: € 10

AUTHORS / EDITORS

João Carlos Correia

COLLECTION

LabCom Books

EDITION YEAR

2009

ISBN

978-989-654-008-1

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

Index

1. O que é o Jornalismo? Uma reflexão teórica
1.1. A referência dos enunciados jornalísticos à actualidade e à relevância
1.2. O problema da actualidade
1.3. A verdade, a objectividade e a “seriedade” dos enunciados jornalísticos
1.3.1. O jornalismo e o contrato de leitura
1.3.2. Desvantagens da noção de contrato
1.3.3. Promessa e “seriedade”
1.3.4. O jornalismo como um enunciado “sério”
1.4. A natureza pública do enunciado jornalístico
1.5. O saber profissional dos enunciados jornalísticos: a objectividade
e a identidade profissional
1.6. O problema da influência: a importância da abordagem sociocognitiva 3 2. A abordagem sociocognitiva e os processos de representação mediática
2.1. Fenomenologia e cognição
2.1.1. As tipificações no mundo da vida quotidiana
2.1.2. O conceito de realidades múltiplas
2.2. O Frame
2.2.1. O frame mediático
2.2.2. O frame mediático: considerações teóricas e abordagens metodológicas
2.3. Da fenomenologia aos estudos do discurso: ideologia e modelos mentais
2.3.1. Ideologia
2.3.2. Conhecimento social
2.3.3. Conhecimento e ideologia
2.3.4. O modelo mental
2.4. Da análise fenomenológica à atitude crítica
2.5. A análise critica do discurso: o modelo estrutural de análise 51 3. Identidade e a alteridade: conceitos e teorias
3.1. A identidade como fenómeno relacional
3.2. Identidades contemporâneas
3.3. Racismo, discriminação e poder
3.4. Media, cultura e identidade
3.5. Portugal: identidade e alteridade 103 4. Discurso e enquadramentos no Arrastão da Praia de Carcavelos
4.1. O início do Arrastão
4.2. Estratégia de enquadramento mediático
4.3. Principais tópicos noticiosos
4.4. Coerência local
4.5. A controvérsia do Arrastão 137 5. A construção social da realidade: por um modelo integrado
5.1. Da atitude natural à atitude crítica: o papel da estranheza
5.2. A pluralidade de realidades
5.3. Estranheza e esfera pública 169 6. Bibliografia 185
up
EN